EFELisboa

Portugal começa esta terça-feira um estado de emergência mais restrito que se vai prolongar até 8 de dezembro para controlar a expansão da covid-19 e procurar aliviar a pressão hospitalar em todo o país.

A partir desta terça, além da obrigatoriedade de usar máscara na via pública, esta passa também a ser exigida nos locais de trabalho, exceto em situações em que haja distância mínima ou o trabalhador esteja sozinho.

O recolher obrigatório para todos os concelhos (65) com mais de 240 casos por cada 100.000 habitantes mantém-se das 23h às 5h em dias úteis e das 13h às 05h nos fins de semana.

Contudo, entre 27 de novembro e 2 de dezembro e de 5 a 9 de dezembro, o recolher obrigatório será o mesmo em todo o país e será aplicado entre as 23h e as 05h.

Em qualquer concelho com mais de 240 positivos, os estabelecimentos comerciais têm que fechar às 22h, enquanto os centros culturais devem fazê-lo às 22h30.

Além disso, em 127 municípios, onde há mais de 480 casos por cada 100.000 habitantes, entre as quais Porto e Lisboa, o recolher obrigatório para os fins de semana e feriados será entre as 13h e as 05h, enquanto os estabelecimentos comerciais terão que fechar as portas a partir das 15h nos dias 30 de novembro e 7 de dezembro, vésperas de feriado.

Portugal contabiliza desde o começo da pandemia 264.802 positivos e 3.971 falecidos.