EFELondres

Portugal mantém conversas com as autoridades britânicas para chegar a acordo sobre uma "ponte aérea" de modo a que os turistas evitem a quarentena que o Reino Unido irá impor, disse hoje o ministro português dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

O Reino Unido vai estabelecer uma quarentena obrigatória para todas as pessoas que entrarem no país -tanto britânicas como estrangeiras, à exceção das da República de Irlanda- a partir do próximo 8 de junho, de forma a controlar a COVID-19 e evitar outro surto da doença.

Em declarações a Rádio 4 da BBC, Santos Silva assinalou que "a quarentena é um inimigo do turismo" e realçou que os britânicos serão "bem-vindos" no seu país este verão.

"Os nossos diplomatas vão durante estas semanas trabalhar juntos a fim de garantir que os turistas britânicos que vêm a Portugal não estejam sujeitos, no seu regresso a Inglaterra, a nenhum tipo de quarentena", indicou Santos Silva, cujo país não vai impor o isolamento para quem entrar no seu território.

Segundo Santos Silva, Londres e Lisboa poderão chegar a um possível acordo no final deste mês, embora tenha deixado claro que respeita a decisão das autoridades britânicas de impor a quarentena.

O ministro dos Negócios Estrangeiros também indicou que os hotéis e apartamentos em Portugal que cumpram com as medidas de higiene necessárias para controlar o coronavírus serão catalogados como "limpos e seguros".