EFELisboa

Portugal endureceu a partir desta quinta-feira os controlos nas fronteiras terrestes com a obrigatoriedade de fazer uma quarentena de 14 dias a viajantes procedentes do Reino Unido, Brasil, África do Sul e países com uma incidência superior a 500 casos por 100.000 habitantes, como França e Itália.

A medida é aplicada já a partir desta quinta-feira, dia em que entra em vigor um novo período de 15 dias de estado de emergência, e estará vigente até pelo menos ao dia 15 de abril.

A fronteira terrestre com Espanha está fechada desde finais de janeiro, apenas permitindo a passagem de trabalhadores transfronteiriços e de transporte de mercadorias, assim como a entrada em Portugal de nacionais ou estrangeiros que tenham residência no país.

Estes cidadãos não tinham até agora de se submeter a quaisquer medidas de controlo sanitário, mas a partir de hoje serão obrigados a fazer quarentena se vierem de países considerados de alto risco.

Para atravessarem a fronteira terão de preencher um formulário com os seus dados, incluindo a morada onde vão passar o período de quarentena.

A medida aplica-se também aos viajantes que chegarem desde o mesmo grupo de países por via aérea.

O tráfego aéreo com o Reino Unido e o Brasil continua suspenso, enquanto que para países com mais de 150 casos por 100.000 habitantes só são permitidas "viagens essenciais".

Na prática, os únicos dois países da UE desde os quais se permite viagens não essenciais são Espanha e Irlanda.

Todos os passageiros que chegam aos aeroportos de Portugal devem apresentar, independentemente da sua origem, um teste PCR negativo para covid-19.

A fronteira terrestre com Espanha ficará fechada pelo menos durante a Páscoa, embora o Governo português tenha admitido que poderá reabrir após o período de férias, uma medida que ainda não foi oficialmente confirmada.

Portugal, com 16.848 mortos e 821.722 casos desde o início da pandemia, está em pleno processo de desconfinamento, e o Governo reúne-se esta quinta-feira para decidir se pode passar à segunda fase a partir da próxima segunda-feira.