EFELisboa

As administrações públicas de Portugal registaram até março um excedente de 178,5 milhões de euros, 0,4% do PIB, resultado que contrasta com o défice de 1% obtido no mesmo período de 2018 e que representa o melhor arranque anual desde que há registos.

A diferença com o primeiro trimestre de 2018, que acabou em números vermelhos, é que entre janeiro e março deste ano as receitas totais aumentaram 6,2%, enquanto as despesas aumentaram 2,6% no mesmo período, apontou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

A meta do Governo é concluir 2019, o último ano da legislatura do socialista António Costa, com um défice de 0,2%.

Embora não seja possível antecipar se a meta será cumprida ou se irá superar os dados do primeiro trimestre, a euforia aumentou na imprensa portuguesa, já que esta é a primeira vez que se regista um excedente no primeiro trimestre desde 1995, quando se começaram a ter registos.