EFELisboa

O Governo de Portugal apresentou à Comissão Europeia uma minuta do Orçamento Geral para 2020 no qual prevê um crescimento de 2% do produto interno bruto (PIB), mais uma décima que a previsão para este ano, com um défice público equivalente a zero.

O Orçamento, elaborados pelo ministério das Finanças de Mário Centeno -presidente do Eurogrupo-, confirma o panorama deste 2019, com uma subida do PIB de 1,9%, um déficit público de 0,1%, moderação do consumo privado, arrefecimento do crescimento das exportações e aceleração dos investimentos, segundo um comunicado publicado esta quarta-feira pelo Governo português.

O projeto prevê um quadro macroeconómico para 2020 com um crescimento do PIB de 2% face à prevista recuperação da Zona Euro, que irá repercutir no aumento das exportações de Portugal através de uma maior procura externa.

O Executivo do socialista António Costa prevê ainda um significativo aumento do investimento público -que passará de 9,7% em 2019 a 16,2% em 2020- que "contribuirá positivamente a acelerar o ritmo de crescimento".

A economia portuguesa, aponta o comunicado das Finanças, "tem-se manifestado relativamente resiliente à desaceleração da área do euro e deverá, também por isso, ter boas condições para beneficiar de uma melhoria na conjuntura internacional".

A proposta do Orçamento Geral do Estado para 2020 será apresentada para a sua aprovação à Assembleia da República num prazo de 90 dias, após a posse dos novos cargos ministeriais, que se deram a conhecer esta terça-feira.