EFEMérida

O presidente da Extremadura, Guillermo Fernández Vara, não acredita que Portugal ter decretado confinamento de 19 distritos de Lisboa afete a reabertura da fronteira luso-espanhola no próximo 1 de julho, pois o resto do país está em situação de "normalidade", e confirmou a realização de atos neste sentido, um em Badajoz e outro em Elvas.

Funcionários da Casa Real espanhola e da República estão já a trabalhar nos preparativos de ambos eventos, segundo informou o presidente extremenho numa entrevista a uma rádio local.