EFELisboa

A taxa de desemprego de Portugal ficou em 6,6% em maio, o mesmo dado que no mês anterior, segundo as primeiras estimativas divulgadas hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Nos seus cálculos, o INE estima que em maio havia 341.100 portugueses desempregados, mais 1.000 pessoas que em abril.

Por sexos, a taxa de desemprego entre as mulheres ficou em maio em 7,3%, mesmo dado que em abril, enquanto no caso dos homens foi de 5,9%, também idêntico ao do mês anterior.

A taxa de desemprego juvenil (entre 15 e 24 anos) subiu um ponto e seis décimas e ficou em maio em 18,7%.

No total, o número de jovens em situação de desemprego subiu a 69.500.

A população empregada aumentou a 4.834.800 pessoas, e a taxa de emprego ficou no 62,2%.

Paralelamente à sua recuperação económica, Portugal reduziu o seu nível de desemprego desde o pico de quase 18% registado em 2013.

A esta queda do desemprego também contribuiu a diminuição da população ativa no país desde 2010, tanto pela emigração em massa (calcula-se à volta em torno de meio milhão, 5% da população), como pelo saldo natural negativo (a diferença entre nascimentos e falecimentos).