EFELisboa

O coronavírus fez desaparecer quase por completo a atividade turística em Portugal em abril, quando se registaram apenas 68.000 hóspedes e 193.800 dormidas, o que representa retrocessos de 97,1% e 96,7%, respetivamente.

Os dados foram divulgados esta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que destacou que as dormidas caíram especialmente entre os turistas chegados do estrangeiro, 98,3%, enquanto as de residentes baixaram 92,7%.

Esta paralisação junta-se à queda já registada em março, quando a pandemia impactou especialmente na segunda metade do mês, levando a uma caída de dormidas de 58,7% e dos hóspedes de 62,3%.

Em abril, mês durante o qual Portugal esteve sob estado de emergência, cerca de 80,6% dos alojamentos turísticos estiveram fechados ou não registaram movimento de hóspedes.

Todos os principais mercados emissores registaram caídas expressivas em abril, superiores a 95%.