EFELisboa

As compras por comércio eletrónico em Portugal alcançaram um valor em 2018 de 87.500 milhões de euros, o que representa 44% do PIB nacional, segundo um estudo apresentado pela Associação de Economia Digital (ACEPI) e a consultora IDC.

O relatório indica que o comércio eletrónico entre empresas e também entre empresas e Governo cresceu até aos 82.000 milhões de euros, representando 41% do PIB.

É portanto a percentagem maioritária do negócio, pois no caso do comércio entre empresas e consumidores finais ascende a 5.500 milhões de euros, cerca de 3% do PIB.

O estudo destaca também que metade dos portugueses fez alguma compra online em 2018 e que 75% das empresas de "grande dimensão" do país tem "iniciativas de transformação digital em curso com estratégias e lideranças bem definidas".

Implementam principalmente tecnologias de cibersegurança (78%), cloud computing (74%) e Big Data (60%), e identificam como principais barreiras à transformação digital a carência de recursos humanos adequados (64%) e os elevados custos (62%).

O presidente da ACEPI, Alexandre Nilo Fonseca, afirmou que a estimativa é que até 2025 aumentem a sete milhões os portugueses que façam compras online, num país de pouco mais de dez milhões de habitantes.