EFEIstambul

O uso de moedas virtuais, como o Bitcoin, é pecado devido ao seu caráter especulativo, segundo opinou a Diyanet, o organismo estatal que ocupa uma posição de Ministério de Religião da Turquia, informa hoje o jornal BirGün.

"A compra e venda de dinheiro virtual na sua fase atual não é conforme a religião, porque o seu ganho e perda de valor abre-o à especulação e porque se pode utilizar facilmente para a lavagem de dinheiro e outras atividades ilícitas, ao estar longe da supervisão governamental", aponta a Diyanet.

A autoridade islâmica da Turquia respondeu assim à pergunta de um cidadão que se tinha dirigido ao organismo com essa dúvida.

O comunicado sublinha que toda a unidade monetária deve contar com uma autoridade que apoie o seu valor e que as moedas virtuais, ao carecerem de um organismo financeiro central que garanta o seu valor, "não se podem considerar dinheiro".

O comércio eletrónico e a venda de produtos através de internet são muito habituais na Turquia, mas as moedas virtuais têm uma difusão menor que noutros países europeus, embora existam sites em turco para a compra e venda de Bitcoin.