EFETóquio

Os clientes do banco japonês Mitsubishi UFJ serão recebidos a partir desta primavera pelo NAU, um pequeno robô com aptidões comunicativas, capaz de responder a perguntas básicas sobre os serviços da entidade, confirmou hoje à Efe a empresa.

O androide mede 58 centímetros, e além de comunicar em 19 idiomas, é capaz de analisar a expressão facial e o comportamentos dos clientes com os quais interage.

O banco explicou que "incorporando uma ferramenta como esta, podemos impulsionar a comunicação com os nossos clientes".

Mitsubishi UFJ vai incorporar um número indeterminado destes robôs em algumas das suas filiais em Tóquio na primavera, para depois continuar com a ampliação de pessoal robótico em função da resposta dos consumidores.

O NAU foi desenvolvido pela companhia francesa Aldebaran Robotics, propriedade do gigante das telecomunicações SoftBank, líder do setor móvel no país asiático, e tem um custo aproximado de 8.000 dólares (cerca de 6.800 euros) por unidade.

O Japão está a apostar forte pela robótica, e várias empresas importantes puseram já a trabalhar autómatas tecnológicos em algumas das suas lojas.

É o caso de Pepper, também desenvolvido pela Aldebaran, que em junho de 2014 começou a atender os clientes nos locais que a SoftBank possui nos distritos comerciais de Ginza e Omotesando na capital japonesa.

A companhia suíça Nestlé também decidiu incorporar o mesmo androide como dependente nos seus pontos de venda no Japão em outubro do ano passado, e manifestou então a sua intenção de empregá-lo numas 1.000 lojas no mundo todo para finais de 2015.