EFETóquio

Os padrões observados no coaxar das rãs podem aplicar-se às telecomunicações para evitar as interferências na transmissão de dados e poupar energia, segundo as descobertas explicadas à Efe por um grupo de investigadores japoneses.

Uma equipa científica da Universidade de Tsukuba (centro) liderada pelo investigador Ikkyu Aihara criou um modelo matemático a partir dos sons emitidos por estes anfíbios que permite evitar os erros de transmissão de dados entre os dispositivos ligados a uma rede.

Quando um grupo de computadores ou telefones inteligentes transferem informação ao mesmo tempo através de uma rede dá-se uma "colisão entre os pacotes de dados", o que impede que estes dispositivos "possam enviar ou receber" de forma fluente, explicou Aihara à Efe.

Os investigadores estudaram o coaxar de quatro grupos de três rãs macho e descobriram que os animais eram capazes de controlar os intervalos das suas chamadas, numa escala de tempo curto, para evitar este tipo de colisão entre si.

Além disso, num prazo mais longo, os anfíbios eram capazes de sincronizar coletivamente os seus cantos ou passar a um estado de silêncio.

"Observamos que, quando uma rã coaxava, a seguinte começava e continuava o canto de forma simultânea, algo que depois aplicamos a vários dispositivos", detalhou o líder do estudo.

A partir da análise de 16 horas de gravação, os investigadores extraíram uma fórmula matemática que permite aplicar o padrão dos sons das rãs às transmissões de dados entre dispositivos contatados a uma rede.

A simulação que fizeram com 100 dispositivos demonstrou que, como as rãs, as máquinas adaptavam o intervalo de transmissão de dados para evitar interferir com os envios procedentes dos aparatos próximos.

Além disso, após aplicar a fórmula, os nós vizinhos podiam mudar conjuntamente o seu estado para gerar uma maior conectividade entre eles, algo que, por sua vez, reduzia significativamente o consumo de energia.

O estudo, publicado pela Royal Society de Londres, conclui que este novo modelo matemático "reduz a probabilidade de colisão de pacotes de dados, diminui o consumo energético e melhora as comunicações de forma geral".