Los Angeles (EUA), 16 de Julho (EFE) - A Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA) proibirá aos seus membros de aceitar presentes, viagens ou qualquer artigo promocional que possa criar um conflito de interesses com a votação dos Globos de Ouro.

A organização responsável pelos polémicos prémios, cujo futuro ainda está no ar, aprovou esta medida como parte de um plano para melhorar a sua imagem na sequência de acusações de racismo, corrupção e má prática por parte dos seus 86 membros.

De momento, a NBC, que transmite os Globos de Ouro desde 1996, manteve a sua decisão de não transmitir a gala do próximo ano após o boicote de uma centena de empresas, incluindo os estúdios Warner Bros., Netflix e Amazon Studios.