EFEMadrid

Um novo mistério chega a aldeia de Astérix e Obelix. Alguém chegou e o rumor estende entre o chefe Abracurcix, o bardo Asuranceturix ou os dois protagonistas das aventuras criadas há 60 anos por René Goscinny e Albert Uderzo.

Não é uma nova aventura dos franceses, é "Mistério na aldeia", um avanço do que será o trigésimo oitavo livro da saga, "A filha de Vercingétorix" (Anaya), que se publicará no mundo todo o 24 de outubro e que os admiradores esperam, como sempre, com grande expectativa.

Pouco se sabe da história que contará "A filha de Vercingétorix", além que terá uma forte presença feminista, com o protagonismo dessa filha do lendário chefe francês, que chegará à aldeia acompanhada por dois chefes arvernos.

O avanço, ao que teve acesso em exclusiva Efe na sua versão em espanhol, são seis pequenas jogas fora nas quais os principais personagens das aventuras de Astérix se fazem eco do rumor da chegada de um personagem conhecido à aldeia.

Ninguém quer dizer em voz alta quem é e há quem até assegura que é a irmã de Cleopatra. E é só Idefix, na sua linguagem canina, o que se atreve a gritar que se trata da filha de Vercingétorix.

Umas poucas vinhetas que servem de aperitivo para o novo álbum da série, realizado pelo desenhista Didier Conrad e o roteirista Jean-Yves Ferri, que se encarregam de dar vida aos habitantes da irredutível aldeia há quatro números.