EFELondres

O príncipe Filipe, marido da rainha Isabel II do Reino Unido, entregou a sua carta de condução à Polícia, enquanto a Procuradoria decide se lhe acusa pelo acidente que teve o passado 17 de janeiro, no qual ficou ferida uma mulher.

"Após cuidadosa consideração, o duque de Edimburgo decidiu voluntariamente entregar a sua licença de conduzir", o que fez este sábado, informou o palácio de Buckingham, em Londres.

A Polícia do condado de Norfolk (este da Inglaterra), onde ocorreu o facto, perto do sítio real de Sandringham, confirmou que o príncipe, de 97 anos, entregou a sua carta de condução ontem "de forma voluntária".

A Polícia indicou além disso que, após investigar os factos, o caso foi remitido à procuradoria, que decidirá se acusa de algum cargo ao príncipe, considerado responsável da colisão do seu Land Rover Freelander contra um Kia, no qual viajavam duas mulheres e um bebê, quando tomava a estrada principal A149.

O duque saiu ileso do aparatoso acidente, mas uma dos passageiros do Kia, Emma Fairweather, de 46 anos, foi hospitalizada por uma ruptura de punho, e desde então pediu responsabilidades ao marido da soberana.