EFEParis

O inventor francês Frank Zapata conseguiu este domingo atravessar o Canal da Mancha em vinte minutos com o seu "flyboard", uma plataforma volante unipessoal propulsada com cinco pequenos reatores que se alimentam com um depósito de queroseno na sua mochila.

Zapata, de 40 anos, despegou às 8.16 horas (6.16 GMT) da cidade de Sangatte, no departamento de Pas-de-Calais, e aterrou vinte minutos mais tarde em St. Margaret Bay, já na Inglaterra, após atravessar os 35 quilômetros que separam ambas costas.

Mesmo assim, o homem teve que fazer uma paragem no caminho sobre um navio para voltar a abastecer-se de queroseno.

Esta travessia supôs a segunda tentativa de Zapata em apenas dez dias em atravessar o Canal da Mancha.

A primeira vez, o passado 25 de julho, a operação falhou por causa das ondas que sacudiam essa plataforma desde a que devia receber uma mangueira para o reabastecido que precisou que fosse rapidamente recuperado por outra embarcação sem ficar ferido.

Zapata, desportista de alto nível original de Marselha, foi campeão mundial e da Europa de "jato-ski" (moto aquática) e desenvolveu recentemente seu "flyboard" com o apoio do Exército francês, que poderia usar potencialmente a máquina em operações especiais em zonas urbanas.

A sua plataforma lhe permite voar de pé a uma velocidade de até 190 quilômetros por hora com uma autonomia de uma dezena de minutos.