EFENova York

As vítimas do bilionário Jeffrey Epstein, que cometeu suicídio em agosto do ano passado na sua cela em Nova York (EUA) enquanto aguardava julgamento por crimes de tráfico sexual de menores, poderão agora solicitar uma indenização de um fundo de 630 milhões de dólares recentemente aprovado pela justiça americana.

"Qualquer pessoa que tenha sofrido abusos de Epstein como menor ou adulto é elegível para participar deste programa", disse a advogada Gloria Allred, que defendeu várias vítimas do bilionário e que enfatizou que "o processo é totalmente confidencial".

A administradora do fundo, Jordana H. Feldman, declarou que mais de 70 mulheres podem solicitar essa compensação.

"Se precisarmos de mais dinheiro, com certeza vou utilizar os ativos e analisar o que pode ser feito para obter liquidez através de outros bens", disse ela.