EFELisboa

André Gomes, nova contratação do Barcelona, é considerado como uma dos pérolas da academia do Benfica, mas poucos sabem que tinha iniciado a sua caminhada no clube rival, o Porto, que acabou por descartá-lo com 15 anos.

Gomes nasceu a 30 de julho de 1993 em Grijó, um bairro de Vila Nova de Gaia, uma cidade famosa pelas suas adegas de vinho desde a qual se avista o Porto. Apenas o rio Douro separa ambas localidades.

O novo médio do Barcelona cresceu no final dos anos 90 e 2000, quando o Porto forjava o seu prestígio nacional e internacional.

Quando criança e adolescente, viu o clube dos seus amores ganhar seis campeonatos, uma Taça da Uefa (2003) e uma Liga dos Campeões (2004), entre outros títulos. Estes dois últimos conseguidos sob a direção de José Mourinho.

O Porto estava na moda e a maioria das crianças morriam por jogar na sua escola.

André Gomes conseguiu-o quando entrou com nove anos nos infantis. Foi avançando nessa categoria até aos 15 anos. Chegou a ser capitão, pois a sua excelente técnica e temperamento tranquilo davam-lhe a aprovação.

"Tecnicamente já destacava. Era bom no passe e no remate, conseguia utilizar ambos pés, inclusive para tirar os cantos", lembrou Adérito Pedrosa, amigo da nova contratação do Barça, em entrevista ao site português "Maisfutebol".

No entanto, o clube decidiu não contar mais com Gomes nem com Pedrosa e foram para o Pasteleira.

Uma época mais tarde, o espigado e desengonçado médio (1,88 metros) vai para o Boavista, onde permaneceu duas temporadas, entre 2009 e 2011.

Na 2011-2012, a equipa B do Benfica capta-o. Com 18 anos vai para a capital Lisboa. Em poucos anos passou das cores azuis e brancas do Porto aos vermelhos das "águias".

Estreia-se a 18 de outubro de 2012 num jogo da Taça de Portugal e estreia-se como goleador no triunfo contra o Freamunde (0-4).

A partir daí, alterna a equipa B na Segunda com a primeira equipa. Jorge Jesus, seu treinador de então no Benfica, prefere dosifica-lo.

A 16 abril de 2014, na segunda-mão das meias-finais da Taça de Portugal, marca o que foi o seu melhor golo com a camisola vermelha do Benfica e contra o Porto da sua infância.

Gomes recebe de costas, controla a bola com o peito, faz um chapéu ao brasileiro Fernando e remata. O seu golo deu ao Benfica a passagem à final da Taça e provocou os elogios do exigente Jorge Jesus.

Já com a camisola do Valência, faz a sua estreia na seleção A de Portugal a 7 de setembro de 2014 num jogo de mal lembrança para os lusos.

Perderam 0-1 em casa contra a Albânia na qualificação para o Europeu de França de 2016.

Quase dois anos depois, Gomes acaba de levantar a Taça desse torneio como integrante da seleção portuguesa.

Antonio Torres del Cerro