EFELisboa

A possível saída de Iker Casillas do Porto, clube ao qual chegou vindo do Real Madrid em 2015 no meio da maior expectativa desportiva de que há memória em Portugal, será a principal trama do mercado de inverno luso, cuja proximidade aumenta os rumores da sua saída para os Estados Unidos.

As especulações sem fim tornaram o seu caso em algo parecido a um 'thriller'.

Casillas aterrou no Porto no verão de 2015 após uma complicada despedida do Madrid frente à qual a liga portuguesa, mais modesta, prometia tranquilidade e a visibilidade para se manter na seleção espanhola.

Assinou por duas temporadas com opção a uma terceira com a equipa então liderada por Julen Lopetegui, cuja proximidade foi essencial para a mudança. Foi aclamado por 50.000 adeptos na sua apresentação no Estádio do Dragão e esgotou em apenas semanas as camisolas com o seu nome que o clube pretendia vender ao longo do ano.

A contratação mais mediática da história do clube -e inclusivamente da Liga portuguesa-, habituado a lançar ao estrelato jovens e muitas mais acessíveis promessas latino-americanas (James Rodríguez, Falcao, Jackson Martínez ou Hulk, entre outros), brilhou nos seus primeiros meses com aplauso unânime.

"Eu acredito que ainda posso aguentar mais um par de anos", disse Iker em plena euforia em outubro de 2015. Em dezembro de 2017, a previsão parece estar a ponto de se cumprir.

Esta temporada, Casillas jogou apenas oito jogos em 15 jornadas do campeonato, dois de oito encontros na "Champions" e dois na Taça de Portugal. No total disputou doze jogos, nos quais sofreu oito golos.

Apesar de contar com um registo de uma só derrota nestas participações, o guarda-redes não joga na Liga desde 1 de outubro, precisamente num dos clássicos do futebol português, que colocou frente a frente o Porto e o Sporting.

Por sua vez, na "Champions" saiu pela última vez ao relvado a 26 de setembro contra o Mónaco, ao quais os "dragões" venceram por 0-3.

Assim, a única competição na qual parece que conta com a confiança do técnico Sérgio Conceição é a Taça de Portugal, na qual disputou dois jogos: um a 17 de novembro contra o Portimonense e outro quase um mês mais tarde, a 14 de dezembro, frente ao Vitória de Guimarães.

Por que está no banco se não há lesões e o guarda-redes está em forma? Conceição, cada vez mais incomodado por incessantes rumores na imprensa portuguesa, acabou por argumentar no final de outubro que o espanhol treinou "abaixo das exigências" durante pelo menos duas semanas e agora estava a recuperar.

A questão foi falada com Casillas, que, segundo o relato do treinador, compreendeu a situação ainda que, fossem quais fossem as ações que empreendeu para recuperar a titularidade, não parecem ter tido sucesso.

Além disso, há a questão contratual, outra fonte de rumores: Iker e o Porto, que podiam ter renovado em julho passado o contrato com o qual chegou em 2015, decidiram no entanto assinar um novo por mais uma temporada.

Segundo publicou então o meio português "Maisfutebol", o guarda-redes tinha a opção de ativar uma cláusula de renovação automática ao ter jogado mais de 70 jogos nas duas temporadas anteriores, mas em vez disso aceitou negociar uma nova relação com o Porto com uma remuneração estipulada por ambas partes.

O valor de tal remuneração não foi divulgado, mas não é segredo para ninguém em Portugal que o clube atravessa restrições financeiras e que o cachet de Casillas é superior ao dos seus colegas, pelo que se aponta que o guarda-redes aceitou uma redução salarial para permanecer no Porto.

Após os tropeços desta temporada, no entanto, a imprensa portuguesa confia mais na sua saída no inverno que no seu cumprimento de temporada, apesar do espanhol insistir que se encontra muito feliz no Porto, e o seu representante, Carlos Cutropia, qualifica a provável saída do jogador como uma coisa "de loucos".

As opções dirigem-se fundamentalmente à MLS, o que implicaria a sua saída do futebol europeu com 36 anos e um total de 19 títulos na sua trajetória, todos com o Real Madrid. Em Portugal, a contagem continua a zero.

Cynthia de Benito